Archive for the ‘Uncategorized’ Category

The Truth

junho 7, 2011

Everything you wanted and thought was found here…
I’m sorry for lying to you baby
but I can not control my hands
when I feel you get closer to me

I wanted to expose those lies
but only created walls between me and truth
Walls that separate me from you darling
Walls that separate me from you forever

Walking down the avenue, I see your shadow
slowly trying to escape from my hands
but you can not deny
what your heart really wants

You can not deny that still loves that lie…
Hidden Kisses,
the serenade singing with a husky voice

This wall of truth will not separate me from you.

Anúncios

Ar.

maio 21, 2010

Cinco da manhã.
O vento bate na janela
do seu carro que corre
tentando alcançar um lugar
que você ainda não conhece.

Mas nada ali importa.
Apenas a brisa que encontra o seu rosto
faz você lembrar quando
minha mão te acariciava.
Pois nada ali importa,
tudo se tornou apenas ar.

Não ter um destino certo faz você pensar
que pode esquecer o fato
de eu não estar mais ali.
E eu sinto tanto.
E eu sinto tanto
a sua falta.

Mas nada ali importa.
Apenas a brisa que encontra o seu rosto
faz você lembrar quando
minha mão te acariciava.
Pois nada ali importa,
tudo se tornou apenas ar.

E eu tento te alcançar…
Eu tento tanto te alcançar…
Mas você corre, corre, corre.
Tanto que eu não consigo mais te alcançar.

Mas nada ali importa.
Nada ali importa.
Nada ali importa,
já que eu não posso mais te tocar.

Quarteirão.

fevereiro 10, 2010

Cinco voltas pelo quarteirão, apenas cinco cigarros no bolso já não basta;
refletir sobre as consequencias de certos erros gastam muito mais do que isso.

– Duas voltas pelo quarteirão já não basta.

Te ouvir dizendo “eu te amo” suavemente em meu ouvido já elimina qualquer sensação de culpa, mas não sei onde vou encontrar a sua voz quando tudo parece estar tão longe…

– Três voltas pelo quarteirão já não basta.

Uma noite mágica ao som da musica que ouvimos juntos pela primeira vez, velas e uma sensação muito diferente da que sinto agora, mas não sei como explicar…
É complicado quando a culpa pesa sobre o sentimento, tudo se torna uma sequencia de erros onde o amor não tem vez mas, eu te amo…

– Quatro voltas pelo quarteirão já não basta.

Se eu pudesse proclamar com essas palavras tudo o que se passa pela minha cabeça agora, penso eu, que só três palavras bastariam ser ditas por repetidas vezes: eu te amo, eu te amo, eu te amo, eu te amo…

– Cinco voltas pelo quarteirão…
… não irá valer a pena se eu não te encontrar para dizer: EU TE AMO.

A Carta.

novembro 23, 2009

Minha querida,
tenho tido tantas saudades tuas desde a última noite em que estivemos juntos. E ficarei com essa noite gravada na minha memória para os anos que vierem.
Não tenho pensado noutra coisa nos últimos tempos. Li a tua carta pelo menos umas quatro vezes, e provavelmente irei lê-la mais vezes antes disto acabar.

Tenho estado sentado aqui, a olhar para a tua fotografia, e a ficar mais nostálgico a cada momento que passa. Eu desejei aquela fotografia mais do que qualquer outra coisa, a não ser, claro, a ti própria.
Estou sempre a pensar em ti querida. Sempre a desejar estar contigo em casa. Quero sair daqui a qualquer custo para poder ir para casa e ver-te, mas as coisas não me parecem muito favoráveis para que isso aconteça.
Esta guerra fez estragos a muita gente; nunca me senti tão sozinho em toda a minha vida. Estou COMPLETAMENTE perdido sem ti, querida.

Nunca pensei que pudesse sentir fanto a falta de alguém.
Espero que não falte muito até que esteja contigo outra vez e…

…possa ter uma vida normal e sã.

Esperar.

novembro 16, 2009

As palavras perfeitas nunca cruzaram a minha mente porque não havia nada além de você. Eu senti cada parte de mim gritando alto, mas o som estava preso dentro de mim;
Tudo que eu queria passou rápido por mim, mas eu estava preso bem forte à terra. Eu poderia ficar preso aqui por uns mil anos, sem os seus braços para me puxar.

Ai está você, bem na minha frente. Todo esse medo vai embora, você me deixa em paz. Me abrace apertado, porque eu preciso que você me guie para a segurança.
Mas não, eu não vou esperar para sempre.

Na confusão e nas consequencias, você é o meu sinal de fogo. A unica resolução e o unico prazer;
é o brilho enfraquecido de perdão nos seus olhos.
Mas saiba que não…

… eu não vou esperar para sempre.

Agonizante.

outubro 20, 2009

Enquanto a cidade de negócios dorme, todos seus problemas mentem acordados. Eu ando pelas ruas para acabar com meu choro, mas ela nunca vai mudar o jeito dela…
Não engane a si mesmo! – eu disse;
Ela era a angústia do momento que você a conheceu. Meu coração ainda se sente assim…
Como eu tentei achar o desejo de esquecê-la de alguma forma? Oh… eu acho que eu a esqueci agora.

O amor dela é uma rosa morta e agonizante, tirando suas pétalas e um homem que conheço.
Lembro do cabelo dela quando brilhava no sol, e eu estava lá na cama quando eu soube o que ela fazia. Falar para você mesmo várias vezes que você nunca vai precisar mais dela…

Não engane a si mesmo! Ela era a angústia do momento que a conheci. Meu coração ainda está envenenado, quando tento achar o desejo de esquecê-la de alguma forma, ela está lá fora… em algum lugar agora.

Estrela Cadente.

outubro 9, 2009

Linda, se o sol não brilhar eu estarei indo para te encontrar, eu estarei lá para fazer você MINHA.
Linda, se a chuva não cair, eu estarei batendo em sua janela e lhe implorando por mais.
É como se você viesse cedo demais, eu estou tentando servir para você mas eu pareço não achar o quarto.
Querida, se tudo desmoronasse, nós poderiamos reconstruir juntos, eu posso aprender a confiar em você também.

Você é boa demais para perder e eu não posso recusar.
Eu estou melhor aqui, na minha atmosfera, você não sabe quem você é? – Eu digo! Você é a MINHA estrela cadente.
Linda, me ensinar o certo do errado, porque na vida não há respostas e na vida nada é certo.
Linda, se o sol não brilhar, agora você veio de tão longe para me encontrar e eu sei, eu sei que você é MINHA!

Você não sabe quem você é?
Você é a minha estrela cadente.

Faminto.

setembro 24, 2009

Olhando pela porta, eu vejo a chuva cair sobre os seguidores do funeral desfilando, num velório de tristes relações, enquanto seus sapatos se enxarcam com a água…
Talvez eu seja jovem demais pra impedir um bom amor de desandar. Mas esta noite eu só tenho VOCÊ na minha cabeça – e você nunca saberá…

Estou completamente acabado e faminto por seu amor, mas sem jeito de saciar essa fome.
Jovem demais pra suportar e velho demais pra jogar tudo pro alto, as vezes um homem perde o rumo quando ele acha que o melhor que faz é se divertir, cego demais pra perceber as besteiras que faz…
As vezes um homem tem que acordar pra vida e se mancar que ele, não tem ninguem…
Então eu esperarei você, esperarei ansiosamente!

Terei a chance de ver o seu doce retorno?
Amor, você devia voltar, porque ainda dá tempo…

Sobre: Old Valencia

setembro 24, 2009

To fazendo esse blog pra colocar textos e coisas minhas que não tem realmente NADA a ver com o que eu escrevo no 4PHENIA, espero que vocês gostem 🙂